Sambas de Enredo Memoráveis - Década de 60

Salgueiro 1963 - Chica da Silva

Apesar de não possuir grande beleza
Chica da Silva surgiu no seio da mais alta nobreza
O contratador João Fernandes de Oliveira
A comprou para ser a sua companheira
E a mulata que era escrava
Sentiu forte transformação
Trocando o gemido da senzala
Pela fidalguia do salão
Com a influência e o poder do seu amor
Que superou a barreira da cor
Francisca da Silva, do cativeiro zombou
No Arraial do Tijuco

Lá no Estado de Minas
Hoje lendária cidade
Seu lindo nome é Diamantina
Onde nasceu a Chica que manda
Deslumbrando a sociedade
Com o orgulho e o capricho da mulata
Importante, majestosa e invejada
Para que a vida lhe tornasse mais bela
João Fernandes de Oliveira
Mandou construir um vasto lago
E uma belíssima galera
E uma riquíssima liteira para conduzi-la
Quando ela ia assistir à missa na capela 

Composição: Anescarzinho / Noel Rosa de Oliveira

Explicação do Samba / Contexto Histórico / Curiosidades

Em 1963 o desfile foi pela primeira vez na Avenida Presidente Vargas. Paulo Barros tinha 9 meses quando uma ala dançou o minueto, que são as alas coreografadas.

Neste ano o Salgueiro contou o mito da escrava que virou "rainha", se unindo ao seu "contratador " João Fernandes de Oliveira, responsável pela exploração dos diamantes no Arraial do Tijuco (atual Diamantina).

As inovações de Barros são bisnetas do minueto do Salgueiro. O que ocorre agora tem relação com o que Fernando Pamplona (que não assinou “Xica da Silva” porque estava na Europa) e Arlindo Rodrigues faziam naquela época.

Escute agora no

spotify-logotipo.png
  • Facebook Doentes
  • Instagram Doentes
  • YouTube Doentes