Sambas de Enredo Memoráveis - Década de 60

Mangueira 1955: Cânticos à Natureza

"Brilha no céu o astro-rei

Com fulguração

Abrasando a terra

Anunciando o verão

 

Outono

Estação singela e pura

É a pujança da natura

Dando frutos em profusão

 

Inverno

Chuva, geada e garoa

Molhando a terra

Preciosa e tão boa

Desponta

A primavera triunfal

São as estações do ano

Num desfile magistral
A primavera
Matizada e viçosa
Pontilhada de amores
Engalanada, majestosa
Desabrocham as flores
Nos campos,
Nos jardins e nos quintais

 

A primavera
É a estação dos vegetais


Oh! primavera adorada
Inspiradora de amores
Oh! primavera idolatrada
Sublime estação das flores"

Composição: Nelson Sargento / Jamelão / Alfredo Português

Explicação do Samba / Contexto Histórico / Curiosidades

Há quem diga que este é "o samba mais belo da Verde e Rosa".
O samba segue uma sequência temporal, como se estivéssemos percorrendo as 4 estações do ano, assim como a "Dança da Lua", da Estácio 1993 (percorrendo as fases da Lua) e "Festa no Arraiá", da Vila Isabel 2013, que passa por um dia na roça.
A força da verde-e-rosa estava na sua excelente safra de sambas, que ajudou a firmar a escola como uma concorrente de peso. Dois bambas se consagraram na época: Nelson Sargento e Jamelão. É deles o sucesso "As quatro estações do ano" (1955), entoado até hoje em rodas de samba: "Oh! Primavera adorada, inspiradora de amores. Oh! Primavera idolatrada, sublime estação das flores".

Escute agora no

spotify-logotipo.png

Contato

Fone / Whatsapp

(11) 98762-3666

  • Facebook Doentes
  • Instagram Doentes
  • YouTube Doentes